Campos do Jordão é uma cidade situada no interior do estado de São Paulo e muito procurada por casais, devido ao charme e romantismo de suas construções. Fica a 3 horas de ônibus de São Paulo ou a 176 km de distância. É conhecida também por suas temperaturas frias, que podem chegar abaixo de zero em determinadas épocas do ano.

Em Julho, mesmo com o frio atingindo temperaturas baixíssimas, a cidade enche devido ao famoso Festival de Inverno que esse ano já está acontecendo desde o dia 2 de Julho, indo até o dia 31 desse mês. Esse evento, que já acontece há 40 anos, é considerado o maior e mais importante festival de música clássica da América Latina. E o melhor de tudo é poder contar com apresentações gratuitas espalhadas pela cidade, que vão acontecendo durante o mês todo. Para quem quiser saber mais, ou até mesmo, se interessar em ir nas apresentações pagas, poderá comprar os ingressos pelo site do Festival de Inverno de Inverno Campos do Jordão.

Agora, se você não pretende ir só para o Festival e quiser aproveitar outros passeios, ou ainda, ir em outras épocas do ano, dê uma olhada nas dicas abaixo do que fazer na cidade:

1) Aproveitar as lojas das famosas fábricas de chocolate em Capivari:

A cidade tem pelo menos 3 fábricas de chocolates conhecidas, a Araucária, a Montanhês e a famosinha Cacau Show, e que possuem lojas espalhadas por toda a cidade. É impossível andar por Capivari e não se deparar com uma porção delas e ficar tentado a comprar algumas gramas de chocolate para experimentar os diversos tipos e sabores que eles oferecem. Mas se você preferir, pode ainda ir conhecer também a fábrica da Araucária que é a única ainda aberta para visitações:

Fábrica de Chocolates Araucária -Av. Amadeu Carletti Junior, 255 – Vila Jaguaribe, Campos do Jordão – SP. A visita é livre e funciona de 10h às 18h. Necessário realizar agendamento para grupos com mais de 15 pessoas.

 
 
 

2) Visitar o Museu de Xilogravura

Esse pequeno museu, fundado em 1987 se dedica a arte das gravuras que são feitas através da impressão de um suporte em madeira talhado, por isso xilo significa madeira.

O museu já foi também a sede do mosteiro de São João, das freiras beneditinas, datado de 1928. Hoje em dia, o museu, que é privado conta com uma coleção de milhares de obras, com mais de 400 xilógrafos.

Eu já fui diversas vezes nesse museu e sempre me encanto com suas exposições e a história da gravura e mais especificamente da xilogravura ao longo do tempo. Destaque para as prensas tipógraficas em exposição e as xilogravuras de diversos lugares do mundo, como as japonesas.

Se você quiser visitar, o museu está aberto de quinta e segunda das 9h à 12h e das 14h às 17h. Em Julho de 9h às 13h e das 14h às 17h. O valor da entrada é de R$4,00 a inteira e possui meia entrada, sendo gratuito para crianças de até 12 anos de idade.

 
 
 
Escultura da Felícia Leirner em frente ao museu

3) Visitar a Chopperia e/ou a Cervejaria Baden Baden 

Ali bem na Vila de Capivari, que é a área mais movimentada da cidade, você poderá desfrutar de ótimos momentos degustando deliciosas cervejas artesanais da consagrada Baden Baden. O lugar é dividido em restaurante na parte fechada,e o bar que se concentra nas mesas de fora e ainda há uma lojinha para quem desejar comprar alguns souveniers ou kits cervejeiros. Vale a pena, pois os pratos, apesar de meio carinhos, são deliciosos. Não deixe também de experimentar os diversos chopps e cervejas da casa, é uma ótima oportunidade para quem não conhece os seus diversos rótulos.

Já se você quiser visitar a cervejaria da Baden Baden e fazer o tour para conhecer todo o processo de fabricação da cerveja artesanal, você deverá realizar um agendamento por telefone ou por e-mail. Para saber mais entre no próprio site da Microcervejaria Baden Baden. Vale frisar que, a fábrica não fica no mesmo lugar onde tem o bar/restaurante da Baden Baden, ele fica localizado na Av. Matheus Costa Pinto, 1653 Vila Santa Cruz. E o horário de funcionameto é de 10h às 17h.

 
 
Fachada da Baden Baden
Restaurante Baden Baden

4) Visitar todas as atrações no Parque Capivari

O Parque Capivari concentra uma série de atrações para quem quer turistar e é uma das paradas obrigatórias da cidade. Ali, você vai poder andar de pedalinho no lago, visitar as lojinhas em formato de chalé, pegar o teleférico para visitar o morro do Elefante, ou ainda andar de trem ou bondinho.

Não há nada mais romântico que andar de pedalinho com a figura amada, apesar de clichê, é um passeio sempre divertido e que pode ser feito em Campos do Jordão, e de quebra você ainda poderá vislumbrar a bonita paisagem do lugar. Para quem quiser pode aproveitar também para ver as feirinhas, onde você encontrará muita roupa de frio, bebidinhas para se aquecer  e barraquinhas que vendem comida.

Já para chegar ao Morro do Elefante, você precisará pegar o teleférico. O percurso todo leva 5 minutos, mas são 160 metros de altura e 560m a serem percorridos até chegar no topo. Eu, por exemplo, não tive coragem de encarar a altura. Mas, amigos que já foram, disseram que a vista lá de cima é imperdível.

Para quem quiser ir de trem até São José de Pinhal, deve comprar seu bilhete ali na estação que fica no parque. A viagem de 55 minutos apresenta paisagens encantadoras e também paradas que valem a pena admirar. No final do passeio, o visitante poderá ter uma bela vista do Vale do Paraíba e ainda aproveitar as lojas e uma cafeteria com deliciosos doces caseiros. Mas se você não quiser sair de Campos de Jordão, poderá dar uma volta de  25 minutos bonde, que te deixará no portal da cidade.

 
 
 
 

5) Visitar o Palácio da Boa Vista (Palácio do Governador)

Esse belíssimo palácio que foi construído em 1964 para ser a casa de inverno do governador, fica localizado fora do centro de capivari. No entanto, de carro são apenas 18 minutos, já que tudo em Campos do Jordão fica mais ou menos perto, facilitando as viagens de táxi e às vezes a pé.

O local possui 3 atrações, sendo o principal deles o próprio palácio onde fica o museu com obras de artistas modernistas brasileiros, como a Tarsila do Amaral, Di Cavalvanti, Anita Mafalti e também algumas antiguidades como tapeçarias, mobiliários, louçarias e pratarias. A segunda atração é o jardim que circunda a construção e que vale um passeio a parte, pois oferece uma belíssima paisagem, já que o palácio se encontra no topo de uma colina. E por último, uma das construções que achei mais surpreendentes, é a Capela de São Pedro Apóstolo. Essa igrejinha que é anexa ao palácio, foi construída em 1989 com uma arquitetura bem diferente, que mistura concreto, espelhos d’água e paredes de vidro com obras antigas do período colonial. Não há como se espantar com a estranheza que o lugar produz e ao mesmo tempo a admiração.

Vale frisar que todas as visitas são guidas e levam em torno de 1 hora.

A entrada é gratuita e o palácio fica no Alto da Boa Vista na Av. Adhemar de Barros, 3001.

Não se esqueça de ligar antes, para ver se é preciso agendar a visita: (12)3668-9759 e (12)3668-9700

 
 

6) Visitar o Museu Felícia Leirner

Esse museu a céu aberto é um verdadeiro espaço de integração entre natureza e arte. O museu foi instalado desde 1978 e apresenta uma série de esculturas da artista polonesa Felícia Leirner, espalhados em um espaço que compreende uma mata de 35 mil m² de extensão. Ali é onde também se localiza o Auditório Cláudio Santoro, que sedia apresentações durante do Festival de Inverno. O local em si é lindo e a paisagem é de tirar o fôlego, rendendo belíssimas fotos.

A entrada no local é livre e o museu está aberto de terça a domingo de 9h às 17h.

O endereço pra quem quer visitar ou até mesmo fazer um piquenique é Av. Dr. Luís Arrobas Martins, nº 1880 – Alto da Boa Vista.

 
 
 

7) Curtir um programa mais aventureiro no Parque Estadual de Campos do Jordão (Horto Florestal)

Se você gosta de natureza e quer curtir um passeio mais ar livre com diversas atividades radicais como arvorismo, trekking, caminhadas e trilhas, esse é o lugar perfeito em Campos do Jordão. Mas também quem quiser ir apenas para ver a paisagem e fazer algo mais tranquilo, pode visitar o lago, os bosques, os viveiros de plantas, a capela, o restaurante ou as lojas de artesanato. O lugar é lindíssimo e dá uma sensação de bem estar, ao ver toda aquela vegetação formada pelos mais diversos tipo de pinheiros.

Agora se você for em épocas mais quentes, pode aproveitar também para conhecer as cachoeiras do parque, que dependendo da localização podem ser facilmente alcançadas ou ainda podem necessitar de um preparo maior.

O parque abre de quinta a terça das 9h às 16h; e durante janeiro e julho,diariamente, das 9h às 16h. A entrada é gratuita, mas algumas atividades como o arvorismo são pagas.

 
 

8 ) Visitar o Mosteiro de São João das Monges Beneditinas

O mosteiro é uma visita para quem quer uma experiência mais espiritual e ao mesmo tempo entrar em contato com a natureza, pois o local fica situado em um lindo bosque, com um belíssimo jardim. Além do mosteiro, há também uma gruta no local dedicada a Nossa Senhora, uma lojinha que vende produtos feitos pelas próprias monjas, tais como pães, doces, biscoitos, geléias e outros; e por último a capela de São João Batista que também fica aberta para visitação.

A entrada é livre e as visitas são permitidas diariamente de 9h à 12h e de 13h às 18h.

 
 
 
 

Por: Madame Schirmer

Uma apaixonada por viagens, história, culinária e cervejas.

Loading Facebook Comments ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *