Petrópolis, a cidade que teve seu nome retirado do Imperador D.Pedro II, se localiza no interior da região serrana do estado do Rio de Janeiro, e fica a aproximadamente 1 hora e 30 minutos de carro da capital. Nela é onde se localiza a casa de veraneio do imperador (o atual Museu Imperial), que era para onde ele fugia com a família durante os períodos mais quentes do Rio de Janeiro, já que a cidade de Pedro é conhecida também por suas temperaturas amenas.

Para quem mora no Rio e nas regiões do entorno vale um bate-e-volta de fim de semana, pois é possível conhecer os mais importantes pontos turísticos nesse tempo, apesar da cidade também oferecer programação para quem pretende ficar 3 ou 4 dias. E para quem se interessa por gastronomia e cervejas, também irá se deliciar com os bons restaurantes da região e poderá experimentar uma das tantas cervejas em uma das fábricas da cidade.

Então vamos aos pontos turísticos da cidade:

1- Museu Imperial de Petrópolis
O Museu Imperial é um marco na cidade e provavelmente o motivo pelo qual a maior parte das pessoas resolve visitar Petrópolis. Mas, muito além de sediar o palácio da família real, o complexo do museu envolve também outras construções, que incluem o próprio jardim onde fica o palácio. Dentre esses prédios podemos citar a Sala de Batalha de Campo Grande, o Pavilhão das Viaturas e o Pátio Lourenço Luiz Lacombe, este último que exibe a famosa locomotiva do século XX que recebeu o nome de Leopoldina. Além disso, dentro do próprio museu há uma lojinha e do lado de fora há uma cafeteria (que inclusive está sempre lotada, como o próprio palácio).

Uma dica é, se você quiser visitar todo o museu e ainda aproveitar esses outros espaços expositivos, que são muito interessantes, principalmente o das viaturas, que exibe diversas carruagens do século XIX, é importante que se tire um tempo significativo para essas atrações a  parte. Vale lembrar que como o palácio recebe diariamente muitos visitantes, pegar fila é inevitável e deve-ser contar com ela no tempo gasto do passeio.
Para quem se interessar, o museu imperial, oferece também alguns eventos,como o Espetáculo Som e Luzes, que conta a história do Brasil através de luzes projetadas, do período do Reinado de D.Pedro II; e também o Sarau Imperial, que seria a dramatização do que seria um sarau no século XIX.

 
 
 
 
 
 
 

2- Museu Casa de Santos Dumont
A casa de Santos Dumont, que ficou conhecida como “A Encantada” foi construída em 1918 e localiza-se no antigo Morro do Encanto. Dentro do museu você poderá conhecer um pouco da vida do pai da aviação e também sobre seus inventos. Após a visita ao chalé francês, não se esqueça de passar no espaço expositivo que fica atrás da casa e que exibe um curta metragem sobre o inventor. Vale ficar ligado, que nessa sala também há objetos expositivos para pessoas com deficiência visual, tais como maquetes táteis.
Para quem quiser incluir no roteiro, saiba que o museu fica perto do Relógio de Flores, do Museu de Cera e também da praça 14 Bis.
O valor da entrada é de R$8,00 a inteira e R$4,00 a meia, e o seu horário de funcionamento é de 9h às 17:30h de terça a domingo.

 

3- Praça 14 Bis:
A praça possui uma réplica do famoso aeroplano 14 Bis, que foi ali colocado em 2006 em comemoração ao centenário do primeiro voo da aeronave. É também o local onde os ônibus de excursão costumam parar para os turistas percorrerem o centro histórico.

 

4- Museu de Cera
O Museu de Cera de Petrópolis é um dos poucos no Brasil que exibem bonecos de cera de personalidades com hiper-realismo. Situado também no centro histórico da cidade, ele é uma atração que pode ser facilmente incluída no roteiro, já que não costuma ser um passeio demorado. Dentre as personalidades que podem ser encontradas por lá, podemos citar o Jack Sparrow do Piratas no Caribe, o cineasta Alfred Hithcock, a presidenta Dilma, o Pinguim de Batman- o Retorno, o Superman, Albert Einstein, o cantor Gilberto Gil, além do próprio imperador D.Pedro II.
Uma das atrações do museu e que podem ser pagos por fora são os moldes de mãos que são feitos na hora e dos quais você pode também adicionar diversos acessórios.
A entrada do museu é um pouco salgada e está saindo por R$32 a inteira e R$16,00 a meia, sendo um pouco mais barato para moradores que pagarão apenas R$20,00.
Os horários de funcionamento são de terça a domingo de 10h às 17h e aos sábados de 10h às 18h.

 
 
 
 
 
 
 
 
 

5- Catedral São Pedro de Alcântara
Essa Igreja em estilo neogótico francês foi inaugurada em 1925 e deve sua importância, principalmente, ao mausoléu da família real, onde se encontram os restos mortais do Imperador D.Pedro II, da Imperatriz D.Teresa Cristina, da Princesa Isabel e o seu marido Conde D’Eu e do filho primogênito da princesa Isabel, D.Pedro de Alcântara, assim como de sua mulher D. Elisabeth. Ainda nesta capela é possível observar os vitrais atrás dos túmulos de mármore de carrara que contêm poemas de D.Pedro II escritos durante o seu exílio.
Vale destacar que no altar da capela se encontram também algumas relíquias trazidas de Roma dos santos São Magno, Santa Aurélia e Santa Tecla.

 

6- Relógio de Flores
O relógio de flores é um relógio eletrônico todo feito com flores da estação, e que foi construído em 1972 em comemoração aos 150 anos de independência do Brasil. Para quem quiser dar uma passada no local, ele fica localizado em frente a Universidade Católica de Petrópolis e é passagem para o Museu da Casa de Santos Dumont.

 

7- Câmara Municipal
O palácio, onde se situa a câmara municipal de Petrópolis, pertencia ao Barão de Guaraciaba, e fica localizado na praça Visconde de Mauá ou Rui Barbosa, como também era conhecida. A entrada é gratuita e vale uma passadinha rápida, principalmente para visitar a belíssima sala destinada às votações dos vereadores.
Dica: o museu Imperial fica bem pertinho da Câmara, logo, você pode incluir os 2 passeios no roteiro do mesmo dia.

 

8- Feira de Antiguidades
Essa feira que acontece todos os domingos, justamente na praça Visconde de Mauá, onde fica a Câmara, é uma feira de antiguidades com poucas barraquinhas, mas que tem o seu charme. Você vai encontrar na feira revistas antigas, moedas, selos, aparelhos de rádio antigo, vitrolas e todo tipo de bugigangas comuns em mercados de pulga. Para quem quiser visitar, a feira funciona apenas aos domingos de 10h às 16h.

Praça Mauá ou Praça Rui Barbosa onde acontece a feira de antiguidades

9- Cervejaria Bohemia
O passeio na cervejaria Bohemia pode e deve ser emendado com uma passada no restaurante ou no bar da Bohemia, pois é imperdível experimentar os chopps locais saídos direto do barril com o frescor da cerveja que acabou de ser produzida. Mas para quem não é fã, mesmo assim a experiência de um museu que conta um pouca da fabricação da cerveja e seus processos ao longo do tempo podem satisfazer os mais curiosos. E para quem é amante de cervejas, vai curtir muito as partes de degustação da visita.
Para os mais consumistas, ao final do passeio na cervejaria existe uma lojinha para comprar artigos cervejeiros.
Dica: tanto a cervejaria da Bohemia quanto o restaurante e o bar estão sempre lotados e com fila, logo, eu recomendo evitar os horários de pico como a hora do almoço ou que evitem dias muito ensolarados e quentes, pois uma parte do bar não é coberta.
Dica gastronômica: prato de batata rostie, os famosos croquetes de carne e linguiça na tábua.
Dica cervejeira: chopp da Bohemia imperial e experimentar as cervejas novas da bohemia.

 
 

10- Palácio do Quitandinha:
O palácio em estilo normando-francês foi construído em 1941 por Joaquin Rolla, com a pretensão de ser o maior cassino da América Latina. A paisagem do local onde fica o Quitandinha é deslumbrante também, assim como o lago que se situa em frente ao palácio. No laguinho o visitante poderá alugar um pedalinho e aproveitar a beleza do local, principalmente nos dias ensolarados de Petrópolis.
Atualmente o edifício é administrado pelo SESC Rio e está aberto para visitações, guiadas ou livres. Oferece ainda guias em áudio, em um número limitado para 20 a 25 pessoas.
As visitas guiadas custam R$10,00 a inteira e R$5,00 a meia.
Atenção: Não são aceitos no local, menores de 18 anos desacompanhados dos pais!

 

11- Palácio de Cristal
O palácio de cristal é mais um dos muitos programas gratuitos imperdíveis da cidade imperial. Ele foi montado a pedido do Conde D’Eu na França e trazido para o Brasil, onde foi inaugurado em 1884. Apesar do nome, o palácio não possui mais as paredes originais de vidro, pois estas foram substituídas em 1998 por vidro laminado, devido a obras de restauração. A princípio, foi utilizado para recepcionar feiras agrícolas e de pássaros.
Se você pretende visitar, uma dica é ir aos sábados, dia em que o espaço sedia uma apresentação de dança folclórica alemã a partir de 15h.

 

13- Theatro D.Pedro
Essa belíssima construção em estilo eclético, que mistura elementos do art déco e do art noveau em sua arquitetura, é uma obra-prima datado de 1933. Ele fica localizado na Praça dos Expedicionários, que fica a apenas alguns metros da rua do Imperador, onde está localizado o Museu Imperial. É possível visitar também, de forma gratuita o interior da construção que mistura diversos estilos como o geométrico e o futurista. As visitas podem ser feitas de terça a domingo, das 10:30 às 17h, mas deve-se ficar atento aos dias de apresentação, que a entrada de visitantes fica restrita.

DICAS GASTRONÔMICAS

1) Petiscaria Imperial
Esse restaurante situado no centro histórico e perto de vários pontos turísticos da cidade, oferece um cardápio delicioso e rodízio de petiscos (que inclui comida japonesa) e sorvetes, além do chopp claro ou escuro estupidamente gelado da Itaipava. Super recomendo o rodízio, pois vale a pena não só pela variedade de comidas e por já vir com a sobremesa (o sorvete), como pela qualidade e sabor da comida.
Além disso, o restaurante tem um ambiente muito convidativo, é espaçoso e com uma decoração moderna impecável em 2 andares de restaurante.
O horário de funcionamento do restaurante vai de 12:00 às 01:00, havendo uma pausa entre às 16h e às 17h entre o almoço e o jantar. Quanto aos preços, variam de acordo com dia da semana e o horário, mas os dias mais baratos são de domingo a quarta.

2) Pizzaria Luigi
Essa pizzaria que fica ao lado do restaurante de mesmo nome dedicado a massas, é uma boa pedida para jantar, principalmente por se localizar na Praça da Liberdade que é bem pertinho dos pontos turísticos mais importantes da cidade.

 

3) Casa do Alemão

A casa do Alemão acabou se tornando um ponto de parada para quem vem de ônibus para Petrópolis, já que a rodoviária é um pouco afastada da cidade, facilita descer ali e seguir para o centro; e para quem vem de carro também é uma boa fazer uma parada para esticar as pernas e conhecer esse famoso restaurante, que já virou um ponto turístico da cidade
O lugar oferece desde lanches mais simples como doces, salgados e biscoitos para quem estiver só de passagem , até comidas mais elaboradas como petiscos, saladas e foudue, para quem vier fazer uma refeição.

 

Fontes:

http://www.petropolis.rj.gov.br/pmp/

http://www.museuimperial.gov.br/

Por: Madame Schirmer

Uma apaixonada por viagens, história, culinária e cervejas.

Loading Facebook Comments ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *